banner

 

1964 - a GNR ataca o povo de Lourosa

Em 14 de outubro de 1964, a GNR, requisitada pela Diocese do Porto e pelo governador civil de Aveiro cerca Lourosa, concelho de Vila da Feira, para retirar o padre Damião, que o povo recusa entregar (“Damião é nosso, ninguém o leva!”). Duas jovens são assassinadas a tiro e muitos populares são feridos e presos.