banner

 

Cândido Alves Barja

Cândido Alves Barja
006955
Data da primeira prisão

1.º Artilheiro da Marinha. Entregue pelo respetivo comando, deu entrada na PVDE em 8 de setembro de 1936, "por insubordinação" (Revolta dos Marinheiros). Transferido para uma esquadra de polícia e, mais tarde, para a Penitenciária. Em 13 de outubro, foi condenado pelo Tribunal Militar Especial "na pena de 5 anos de prisão maior celular, seguidos de 10 anos de degredo ou na alternativa de 17 anos e meio de degredo em possessão de 2.ª classe". Quatro dias depois é embarcado para o Campo de Concentração do Tarrafal, em Cabo Verde, onde virá a falecer a 26 de setembro de 1937, com 27 anos.