banner

 

José Maires

017874
Data da primeira prisão

Natural de Lamares, Vila Real, nasceu em 20-08-1913, filho de Domingos Maires e de Carolina Rosa Maires.
Com a profissão de empregado de comércio, deu entrada na Delegação do Porto da PVDE, vindo de Vila Real, em 25-08-1937. Foi mandado para o Aljube do Porto, "à disposição do Tribunal Militar Especial".
É condenado pelo TME, em 27-08-1937, na pena de 6 anos de degredo "para qualquer parte do Território Colonial". No dia seguinte, é transferido para o Depósito de Presos de Peniche.
Em 20-10-1937, é entregue ao Tribunal da comarca de Vila Real, "a fim de ser julgado por um processo-crime". O Juízo de Direito da Comarca de Vila Real entrega-o novamente à PVDE, dando entrada na Fortaleza de Peniche em 04-11-1937.
Em 03-02-1938, é transferido para a Cadeia do Aljube, em Lisboa, baixando à respetiva enfermaria no dia 25 do mesmo mês de fevereiro. A 29 de abril, é-lhe dada alta e é transferido para o Hospital Curry Cabral. 
Em 25-01-1939, regressa ao Aljube, baixando à enfermaria dois dias depois. 
Em 03-03-1939, é transferido para o Hospital de S. José e, em data desconhecida, é levado para o Hospital Curry Cabral, onde vai falecer em resultado dos maus tratos sofridos, no dia 3 de maio de 1939, com 26 anos de idade.