banner

 

Tortura

1933

A TORTURA NA POLÍCIA POLÍTICA

As polícias políticas que se foram sucedendo ao longo de 48 anos de ditadura sempre usaram a tortura como principal arma de intimidação dos opositores do regime e como arma privilegiada de "investigação".
Os espancamentos, a tortura do…

1926-1974

FORMAS E MÉTODOS DE TORTURA USADOS PELA PVDE/PIDE/DGS

Tortura do sono
Períodos mais ou menos prolongados (por vezes, intervalados)
Produção de ruídos incómodos ou mesmo com gravações (de vozes de camaradas e familiares)
Recurso à…

1971

INSTALAÇÃO SONORA NO REDUTO SUL DE CAXIAS

Quando a PIDE/DGS transferiu a “investigação” e, portanto, a tortura sistemática, para o Reduto Sul de Caxias, em 1971, passou a dispor de novas capacidades. Por um lado, os presos em isolamento estavam ali mesmo ao lado, no…

1963

APOIO DE SERVIÇOS ESTRANGEIROS

São conhecidas as colaborações da polícia política portuguesa com a OVRA, a polícia política fascista da Itália de Mussolini, e a Gestapo, a polícia política da Alemanha nazi – que lhe serviram de modelo, designadamente na conceção da…

Ao longo da ditadura, as várias polícias políticas recorreram sempre à torrura, que estava enraizada na "cultura" do regime, sendo também usual a sua prática pelos restantes corpos policiais. E não se esqueça também que a violência física era parte integrante essencial do colonialismo.

1969

A Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (CNSPP) foi estabelecida em 1969, com o objectivo de apoiar todos os presos políticos e os seus familiares, tanto portugueses como das colónias, em especial os mais carenciados. Foi constituída por 63 personalidades (…

1926-1974

A polícia política fascista recorreu sempre ao isolamento como arma de destruição da personalidade, da vontade e da resistência dos presos.
A incomunicabilidade foi, sem dúvida, a par com a violência física e a privação de sono, uma prática…